Destaque Política
Publicado em 13/09/2017 às 8:58 - Autor:

Vereadores se contradizem sobre ‘debandada’ do PP após orientação de Bernal

valdir_e_dharleng

Apesar de negar que estejam de saída do Partido Progressista, dois dos três vereadores do PP na Câmara de Campo Grande, Valdir Gomes e Dharleng Campos, apresentam versões diferentes sobre os bastidores da legenda, comandada em Mato Grosso do Sul pelo ex-prefeito da Capital, Alcides Bernal. Os rumores de uma possível saída de parte da bancada progressista surgiram após uma discussão nas redes sociais entre Gomes e Bernal, que envolveu uma tia do ex-prefeito.

O vereador revelou que a direção do partido, presidido por Bernal, havia orientado a bancada progressista, que ainda conta com o Cazuza, vice-presidente da Câmara, a fazer oposição ao prefeito Marquinhos Trad (PSD). Além de Valdir, Dharleng Campos também pontua que o partido não faz oposição, mas assumiu uma postura de ‘independência’ no legislativo municipal, e vota cada projeto ‘pensando na população’.

Diferente do colega, a vereadora negou problemas internos no PP. “Isso não passa de especulações maldosas”, rebateu Dharleng. Já Valdir Gomes emendou que fazer ‘oposição por oposição’ não é saudável para a cidade, e que o próprio Bernal sofreu em seu mandato com uma Câmara onde tinha pouquíssimos vereadores em sua base aliada.

O vereador revela ainda que recebeu diversos convites para mudar de partido, porém acredita que para a população o nome do candidato é mais importante que a legenda, e por isso vai continuar onde está. “Mas, não vou aceitar imposições”, finalizou.

Ludyney Moura e Jéssica Benitez – Midiamax.com
Foto: Divulgação / Izaias Medeiros / CMCG

Comentários