Destaque Polícia
Publicado em 30/08/2017 às 9:51 - Autor:

Presidente do Sinpol-MS denuncia situação precária na Segurança Pública

ChristianeMesquita29820171403

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul (Sinpol-MS), Giancarlo Miranda, ocupou a tribuna nesta manhã (29/8), para falar do documentário que levou sete meses de produção – com visitação a 126 delegacias e cinco mil quilômetros percorridos – que retrata a realidade da Segurança Pública no Estado. O vídeo tem a duração de três minutos e foi exibido aos parlamentares. Os deputados Junior Mochi (PMDB), presidente da Casa de Leis, e Dr. Paulo Siufi (PMDB) solicitaram o uso da tribuna.
Situações como agressão e tortura a um policial civil, morte de outro policial por espancamento, policiais na função de carcereiro, prédios das delegacias em péssimas condições, celas com grades desprendendo das paredes, falta de equipe de limpeza, obrigando os policiais a se revezar na faxina, foram todas relatadas no documentário.

“É importante que a sociedade e a Assembleia Legislativa saibam o que acontece na Segurança Pública do Estado. Os investigadores não deveriam fazer papel de agente penitenciário, como está acontecendo. O policial sempre trabalha em desvio de função. Se não houver uma atitude da Assembleia Legislativa, do Estado e da União, a Segurança Pública vai entrar em colapso”, ressaltou Miranda.
O presidente do Sinpol-MS também afirmou que as delegacias viraram depósito de boletins de ocorrências, drogas e presos. “Estivemos em Brasília e apresentamos esse mesmo documentário para a Organização das Nações Unidas [ONU] e para a Organização Internacional do Trabalho [OIT]. Foi constatada então a precariedade das delegacias e dos serviços dos policiais. Não há como o policial civil desempenhar suas funções nestas condições insalubres”, alertou.

O deputado estadual Dr. Paulo Siufi (PMDB) também havia visto o documentário. “Estive no Sinpol-MS e assisti a esse vídeo. É vergonhoso para Mato Grosso do Sul ter um documentário que mostra essa realidade. Não temos Segurança Pública e isso é falta de gestão”, afirmou.
Amarildo Cruz (PT), 2º secretário da Casa de Leis, parabenizou os policiais por mostrar a realidade. “A responsabilidade que vocês têm com a Segurança do Estado mostra que são um Sindicato preocupado com a sociedade. Nós queremos uma resposta do Governo diante do caos que estamos vivendo.”, destacou o parlamentar.

O deputado estadual Cabo Almi (PT) concorda com tudo que foi dito pelo presidente do Sinpol-MS. “Estamos cansados de denunciar isso há anos. A população está sofrendo. Precisamos de uma mudança de comportamento”, desabafou.
Para a deputada estadual Antonieta Amorim (PMDB), a situação dos policiais é lamentável. “Eu lamento agradecer pela sua vinda à Casa de Leis, mas infelizmente é a exposição da tragédia que estamos vivendo em Mato Grosso do Sul. Nossa responsabilidade é ter compromisso ouvindo o clamor da sociedade”, alertou a deputada.

Christiane Mesquita Foto: Victor Chileno
ALMS

Comentários