Destaque Polícia
Publicado em 18/08/2017 às 11:44 - Autor:

Filho de empresário é libertado por sequestradores e já está em casa

640x480-5442f2dd010cc74af552dd8e02be150f

O filho, de 12 anos, do empresário da cidade de Ponta Porã distante 346 quilômetros de Campo Grande sequestrado nesta quinta-feira (17) quando ia para a escola foi libertado na noite de ontem. Os autores libertaram o menino em meio a um matagal. O menino foi libertado por volta das 23 horas desta quinta-feira (17) e já está em sua residência com a família. Segundo informações do delegado Rodolfo Daltro, a criança contou que os bandidos não foram violentos e que falavam o tempo todo em guarani, mas a participação de brasileiros não foi descartada. Na próxima semana a família do menino e ele devem ser ouvidos e ainda de acordo com o delegado possíveis autores já foram identificados.

O sequestro
O garoto que é filho de um empresário da cidade foi sequestrado por volta das 7 horas da manhã de quinta-feira (17) quando era levado para a escola. O carro em que estava foi fechado por outro veículo e homens encapuzados levaram a criança. Equipes do Garras junto de equipes do SIG (Setor de Investigações Gerais) da cidade acompanharam o caso.

O pedido de resgate
Após horas do rapto do adolescente, os sequestradores entraram em contato com a família e exigiram uma grande quantidade de dinheiro para libertar o garoto. O montante que não foi divulgado pela polícia brasileira. Porém, segundo o Porã News, os bandidos solicitaram a quantia de R$ 1 milhão.
A polícia paraguaia montou uma operação na fronteira seca para impedir que os criminosos entrem em Pedro Juan Caballero.

Paulo Reichardt, ex-ministro da Secretaria Nacional de Esportes confirmou o parentesco com o menino. “O menino é neto de minha irmã, o pai tem um comércio de fronteira. Esse tipo de sequestro é muito perigoso. Esperemos que tudo corra bem “, disse ele.
O ex-ministro descartou qualquer outra circunstância além motivação dinheiro. “Nós não temos problemas com qualquer povo; Deve ser apenas interesse econômico, porque somos uma família bem conhecida na área “, acrescentou.

Thatiana Melo
Midiamax.com

Comentários