Destaque Política
Publicado em 22/08/2017 às 10:43 - Autor:

Deputados lamentam morte e relatam pulso e visão moderna de Pedrossian

640x480-37100e9d1dadae327ff412a32fb592de

Os deputados estaduais lamentaram a morte do ex-governador Pedro Pedrossian, que ocorreu nesta madrugada, aos 89 anos. Eles citam o pulso firme que tinha na política, mas sempre com diálogo aberto com os partidos, além de ter uma visão moderna para Mato Grosso do Sul, na área de infraestrutura e educação. “É um sentimento de perda imensurável. Ele deixa um legado extremamente importante. Se olharmos para Campo Grande observamos as obras pensadas e executadas por Pedro Pedrossian. Foi o governador das universidades, contribuindo de forma significativa para a construção do Estado que temos hoje”, disse o presidente da Assembleia, o deputado Junior Mochi (PMDB).

O 1° secretário da Assembleia, o deputado Zé Teixeira (DEM), relatou que conheceu o ex-governador quando tinha 23 anos, lembrando ainda que naquela época existia uma rivalidade entre Pedrossian e Laucídio Coelho. “Foi um dos maiores visionários de Mato Grosso do Sul, abrindo estradas e levando o desenvolvimento a cidades distantes da Capital”.
O democrata disse que onde anda pelo Estado, encontra as marcas de suas obras. “Acabei me tornando amigo pessoal, o apoiei em suas campanhas, inclusive, recebi o convite para ser seu vice e me orgulho muito disso. Sinto muito pelo seu falecimento”, contou.

O deputado Amarildo Cruz (PT) citou que entre as características marcantes da gestão de Pedrossian, estava seu pulso firme na política, mas sempre com bom diálogo. “Independente da posição política e ideológica, foi um dos governadores que mais teve ousadia e soube interpretar as necessidades de seu povo”.
Mochi deve abrir a sessão desta terça-feira (22) e logo depois encerrar os trabalhos, dando espaço para os parlamentares que desejem discursar sobre o ex-governador. Também anunciar oficialmente o luto pela morte de Pedrossian.

História – Pedrossian foi governador por três vezes, de 1966 e 1971. Em 1980, foi nomeado para comandar Mato Grosso do Sul, posto que retomou em 1991, quando foi eleito nas urnas.
Com a vida forjada nos caminhos de ferros da Noroeste do Brasil, o engenheiro civil Pedrossian deveria estrear na política sendo vice de Lúdio Coelho. Por meio da assessoria de imprensa, o Governo do Estado informou da morte com pesar e informou que o velório será no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, no Parque dos Poderes, ainda pela manhã.

Adeus – O velório do ex-governador Pedro Pedrossian será no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, no Parque dos Poderes, a partir das 10h. O sepultamento será às 17h, no cemitério Parque das Primaveras, localizado na avenida Senador Filinto Müler, 2211, Jardim Parati.

Leonardo Rocha
Foto: Victor Chileno/ALMS
Zé Teixeira disse que era amigo pessoal do ex-governador

Comentários